2007-07-20

Hospitais 5 estrelas

Hospitais e clínicas poderão ter sistema de avaliação por estrelas como os hotéis
Os serviços de saúde poderão vir a ser avaliados e classificados através de um sistema de estrelas semelhante ao que se usa para os hotéis, uma medida que a Entidade Reguladora de Saúde (ERS) quer aplicar já em 2008.
Já nos andam a tratar da saúde á muito, que a saúde já é um luxo também o sabíamos e a prová-lo está esta medida pretendida pelo governo, de facto já temos clínicas e hospitais privados, que bons ou maus, são de facto um luxo para a maioria dos portugueses, agora e se esta situação for também abrangida os hospitais de estado (entenda-se que o estado
somos todos nós, o estado não é o governo), quando um doente estiver mesmo aflito necessitar de uma urgência
E que esteja ás portas da morte, sempre poderá pedir, quero morrer, mas num hotel, desculpem hospital de 5 estrela, o enfermo está a delirar e confunde hospital com hotel, também começa por H, (o humor negro não faz mal a ninguém)
Ou o que irá acontecer e não soubéssemos nós como estes políticos e similares pensa
Temos particulares hospitais e clínicas de luxo (4 e 5 estrelas), hospitais públicos serão de 1 ou 2 estrelas ou será mesmo ao nível de pensãozita e o povinho que não reclame, se quer boas condições pague.
Já estou a ver um acidente de carro, chega a ambulância, e maqueiro ou motorista pergunta (qual condutor de táxi) qual o hospital que preferi ir. Ou é para um hospital de quantas estrelas,
O acidentado muito aflito diz, (porque este pode falar, para um qualquer,
O motorista muito solicito responde não senhor, o cliente é que tem de decidir, senão ainda pensão que tenho comissões em algum hospital, e eu sou um motorista honrado de ambulâncias, e não um qualquer pracista que tem luvas em conduzir os clientes para uma casa de fados, para hotel ou pensão, como também é habitual fazerem os motoristas de excursões, diga então qual o hospital, senão não saio.
E aqui ficam á boa maneira portuguesa nesta discussão até que o acidentado fina,
Então diz o motorista está a situação resolvida, vai para a morgue mais próxima
Se este acidente acontecer com um sinistrado que não pode falar a situação é mais grave, o motorista tenta ver se alguém presente pertence ao acidentado e começa com as perguntas, se não encontra, tenta que este tenha telemóvel para contactar a família, não tem Antão vai para o mais barato, para ele motorista não ser incomodado com inquéritos.
Resumo o importante não é proporcionar boas condições a todo o cidadão, mas o diferenciar, pois o sermos todos iguais é em teoria socialista (que palavra já antiquada) pois entende já que não somos todos igual perante a lei (já sabemos e é outra historia, como são os tribunais, quem tem dinheiro safa-se quem não tem é preso) aqui o tratamento também tem de ser diferenciado, querem tem dinheiro, tem médicos, consultas exames, operações, quem não tem, é oferecido ou pago um balde de cal .

8 comentários:

  1. Muito bem colocado. O problema é universal.Aqui no Brasil pelo menos, é exatamente assim.

    É preciso discutir o assunto.

    Forte abraço, e obrigado pela visita .

    ResponderEliminar
  2. Vim agradecer a visita e espreitar... :)

    Voltarei com mais tempo.

    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  3. Portugal no seu "melhor".
    Hospitais com estrelas... que ideia t�o p�s-moderna!

    ResponderEliminar
  4. A saúde deveria ser igual para todos, mas sabemos que não é assim.
    Mesmo o cidadão pagando impostos exorbitantes, ele continua a ser mal atendido, a não ser que tenha dinheiro para pagar o "hospital 5 estrelas". Em quase todos os países do mundo, quem tem dinheiro compra quase tudo. Quase.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Ora aí está! Mais uma medida deste governo capitalista para aproximar gradualmente o Serviço Nacional de Saúde do sistema privado. Provavelmente, quanto mais estrelas, mais caro, em última análise... Que será feito da igualdade dos cidadãos no acesso aos serviços públicos?
    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. quando a 10 de abril/07, entrei na urgência de um hospital com o tornozelo partido, fui visto pelo médico, passadas 3 horas e meia. meia hora antes ameacei que chamava a polícia ( mostrando o 112 marcado no monitor do telemóvel) se não me dessem qualquer coisa para as dores.
    pelo atendimento, a este serviço de urgência eu atribuo a classificação negativa de -5 estrelas (risos).
    cheguei à conclusão que, ir a um serviço destes é a mesmo que nos deslocarmos a um centro de saúde para uma consulta de rotina.

    estrelas!!!!!!
    deviam metê-las no ...

    abraço

    ResponderEliminar
  7. Infelizmente o problema é geral :(

    ResponderEliminar
  8. inacreditável esta notícia....

    5 estrelas o teu post.

    bjs

    ResponderEliminar