2012-03-21

Hoje é dia mundial da poesia

Neste dia da poesia não poderei deixar de estar presente, (dado que poeta não sou), não me sentia bem integrar-me entre tantas conhecidos e outros menos conhecidos poetas. Lembrei-me que para homenagear este dia nada melhor que um poema do príncipe dos poetas, mesmo que com isso quebrando uma tradição de publicar aqui só coisas da minha autoria.

Verdes são os campo


Verdes são os campos,
De cor de limão:
Assim são os olhos
Do meu coração.

Campo, que te estendes
Com verdura bela;
Ovelhas, que nela
Vosso pasto tendes,
De ervas vos mantendes
Que traz o Verão,
E eu das lembranças
Do meu coração.

Gados que pasceis
Com contentamento,
Vosso mantimento
Não no entendereis;
Isso que comeis
Não são ervas, não:
São graças dos olhos
Do meu coração.

Luís Vaz de Camões

5 comentários:

  1. O meu forte não é o da escrita, o que não impede que goste de ler e ouvir poesia.
    Cumps

    ResponderEliminar
  2. Muito bem escolhido este poema, no Dia Mundial Da Poesia.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Que maravilha encontrar aqui Luíz Vaz, musicado este poema que foi por Zeca.

    Bons sonhos

    ResponderEliminar
  4. e escolheste muito bem: a Lírica de Camões é orgulho da Lingua Portuguesa...

    ... tantas vezes mal amada!

    abraço

    ResponderEliminar